Brasil

“A gente tem que decidir, a prioridade é a vacina ou é o absorvente?”, diz Damares

0
Foto: Alan Santos/PR
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Tivoli Teatro

A ministra da Mulher, Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, defendeu o veto de Jair Bolsonaro (sem partido) à distribuição gratuita de absorventes para a mulheres em situação de vulnerabilidade social.

Durante um evento nesta sexta-feira(8), em Francisco Beltrão, no Paraná, a ministra disse que as mulheres sempre menstruaram e nenhum governo se preocupou com isso.

“Hoje a gente tem que decidir, a prioridade é a vacina ou é o absorvente? As mulheres pobres sempre menstruaram nesse Brasil e a gente não viu nenhum governo se preocupar com isso. E agora o Bolsonaro é o carrasco, porque ele não vai distribuir esse ano”, disse Damares.

Na quinta-feira(7), o presidente decidiu vetar o artigo primeiro do projeto de autoria da deputada federal Tabata Amaral (PSB-SP), que previa “a oferta gratuita de absorventes higiênicos femininos e outros cuidados básicos de saúde menstrual”, bem como o artigo terceiro, que apresentava a lista de beneficiadas, tais como estudantes de baixa renda matriculadas em escolas da rede pública de ensino; mulheres em situação de rua ou vulnerabilidade social extrema; mulheres apreendidas e presidiárias, recolhidas em unidades do sistema penal; e mulheres internadas em unidades para cumprimento de medida socioeducativa.


EUA vão aceitar entrada de visitantes vacinados com a CoronaVac

Notícia Anterior

STF arquiva pedido de investigação contra ministros sobre offshores

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Brasil