Região

Macaco-prego do zoológico de Nova Odessa recupera visão após cirurgia de catarata em Americana

0
Foto: Divulgação
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Tivoli Teatro

No último sábado, dia 24/09, o macaco-prego chamado Zoom passou por uma cirurgia de catarata nos dois olhos, para recuperar sua visão. O macaco vive no Parque Ecológico Isidoro Bordon, o Zoológico Municipal de Nova Odessa. A cirurgia foi realizada voluntariamente na Clínica Dra Daniela Pereira – Oftalmologia Veterinária, em Americana, sem custos para a Municipalidade. E ele já está enxergando novamente.

Zoom, que tem 5 quilos e 13 anos de idade, nasceu no Zoológico de Nova Odessa. Ele já vinha sofrendo com problemas de visão há aproximadamente um ano e meio, quando apresentou inicialmente a catarata no olho esquerdo, e depois no olho direito.

“Apesar dos problemas, ele ainda continuava vivendo normalmente, já que conhecia bem o recinto onde ficava, então ele andava e se alimentava como sempre, mas ainda assim ele precisava de muita ajuda, dava para ver que não estava feliz”, disse a médica veterinária Paula Faciulli, responsável pelo Zoológico Municipal.

O procedimento foi uma cirurgia de catarata por “facoemulsificação”, que consiste na retirada da catarata, que é uma lente branca dentro do olho, assim não deixando a luz passar para a retina, o que impede a visão do animal. “É como um muro branco no olho”, pontuou a médica veterinária Daniela Pereira, que trabalha na área de Oftalmologia há 12 anos.

“O Zoom já apresentou um comportamento muito positivo no dia seguinte à cirurgia, acho que o principal de recuperar a visão é retomarmos essa essência dele, que é pular, brincar e escalar. O comportamento dele se transformou eu diria, a felicidade dele era um dos principais objetivos da cirurgia. Eu vi o vídeo dele depois e fiquei até emocionada com o comportamento alegre que ele demonstrou”, acrescentou Daniela.

O procedimento foi um sucesso, sem complicações, e o animal conseguiu recuperar totalmente sua visão, melhorando sua qualidade de vida e seu bem-estar. “Foi muito emocionante para mim e para a equipe do Zoológico ver ele melhor, ele já está mais alegre, mais ativo e dá para ver nas expressões que ele faz que está muito feliz. É um momento cheio de emoção, não tem como explicar. Até chorei quando o soltei novamente no recinto”, comemorou Paula.

O macaco-prego recebeu um cuidado intensivo antes da cirurgia, feito pela equipe do Zoológico, através da aplicação de dois colírios (um antibiótico e um lubrificante) três vezes por fia, durante 15 dias, para preparar os olhos do animal para o procedimento. Agora no pós-cirúrgico, essa mesma aplicação será feita por outros 15 dias, completando o tratamento da catarata.

A cirurgia feita pela equipe da veterinária Daniela Pereira foi totalmente voluntária, sem custo algum para o Zoológico Municipal. A equipe foi formada também pelo médico veterinário oftalmologista, João Alfredo Kleiner, de Curitiba, por Flávio Stipp, de Limeira, e pelo anestesista Fernando Zanoni, de São Paulo. Em uma situação normal e não voluntária, a cirurgia custaria entre 13 e 14 mil reais, devido a ser um procedimento de alta complexidade, e também por ser em um animal silvestre.

“O conceito de ‘zoológico’ mudou completamente, antes era só uma vitrine de animais para entretenimento, hoje é um espaço de educação ambiental, conservação de espécies, promoção de pesquisas e estudos, a reprodução natural, a manutenção de espécies em extinção e o resgate de animais que sofrem com queimadas, desmatamento e maus tratos”, explicou Paula.


Mulher descobre tumor no tórax após tomografia para identificar lesão da covid-19

Notícia Anterior

Ricardo Molina anuncia pré-candidatura a deputado estadual

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Região