Cotidiano

Vereador Renato Martins prometeu renunciar salário, mas recebeu como suplente da Câmara

0
Foto: Divulgação
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Maratona

Mesmo após assumir um compromisso publico através de carta, prometendo ser um vereador voluntário e renunciar ao subsídio como vereador, Renato Martins (PDT), recebeu R$2.066,72 como vereador suplente da Câmara de Americana nos anos de 2013 e 2014. O empresário de 53 anos assumiu definitivamente a vaga do PDT na semana passada, após a morte da vereadora Judith Batista.

A carta assinada por Martins foi revelada na semana passada, em primeira mão, pelo Portal de Americana. No documento registrado em cartório em 2012 durante sua campanha para vereador, ele assumia o compromisso de de “renunciar expressamente aos subsídios que faria jus em caso de eventual eleição no pelito do corrente ano”. Acarta está registrada no Cartório de Títulos e Documentos de Americana.

------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Portal telegram

Em sua rede social, no dia 5 de outubro daquele ano, Renato prometia ser um ‘vereador voluntário’.

Ele conseguiu 795 votos e ficou como suplente do Partido Democrático Trabalhista e assumiu a cadeira por duas ocasiões. De acordo com documentos conseguidos pelo Portal de Americana, em março de 2013, ao assumir a suplência ele recebeu 1.003,26. Já em 2014, a Câmara efetuou dois pagamentos, um de R$ 1003,26, em fevereiro e R$60,20, em março. Os valores são líquidos e sem correção.

Em resposta a matéria publicada pelo Portal na semana passada, Renato disse que a proposta valia apenas para a eleição de 2012. “durante o decorrer da campanha percebi que apesar da ideia ser boa, havia por uma parte da população a desconfiança e até sofri ataques do tipo “vai abrir mão do salário” mas e o que vai roubar. Sendo isso infelizmente a visão que a população tem da classe política. Dessa forma, no pleito de 2016 retirei essa proposta de minha campanha”, disse o vereador. De acordo com ele o valor recebido será utilizado como sempre foi “para ajudar os mais carentes e a causa animal”.

Procurado para comentar os novos valores pagos na legislatura passada, o vereador justificou o valor recebido. “O recebimento não tem nada a ver com a proposta para eleição, tendo em vista que a condição(para renúncia) seria ser eleito”, disse Renato.

“A população não quer um vereador voluntário, o que a população quer é um vereador que trabalhe, independente do salário”. “Eu não estou na política para ganhar dinheiro, estou na política para ajudar pessoas” concluiu o vereador que também tem uma ONG e que deve permanecer na Câmara até o fim de 2020.

Na atual legislatura Martins já havia recebido para assumir a cadeira de Judith. Em 2017 ele recebeu nos meses de março, julho, Outubro e Dezembro, já em 2018 em março, abril e junho. O valor total pago pela Câmara para o suplente foi de R$ 5.310,97.

Carol Moura é presa em flagrante furtando loja de Shopping de Campinas

Notícia Anterior

Casa pega fogo no centro de Santa Bárbara

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Cotidiano