Geral

Defesa Civil apresenta Plano de Contingência da barragem

0
Foto: Divulgação
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
FAM 2023

A equipe da Defesa Civil de Americana apresentou nesta terça-feira (24), para representantes da Prefeitura de Cosmópolis, o Plano de Contingência do município para a Pequena Central Hidrelétrica (PCH) Americana, barragem localizada no reservatório na região do Salto Grande. A reunião foi realizada na Usina Esther, na cidade vizinha.

Estiveram presentes a coordenadora de Segurança da Usina Esther, Lara Eler de Sant’Ana, o técnico de Prevenção, Ricardo Ferrasi, representantes da Guarda Municipal de Cosmópolis e da Defesa Civil de Cosmópolis, e os agentes da Defesa Civil de Americana, Gerson de Oliveira e Daniel Santos, entre outros convidados.

“Apresentamos o Plano de Contingência da barragem especificando o trabalho que deve ser feito em casos de riscos à população, prevenção, monitoramento, confecção dos materiais, placas, sirenes de alarme, pontos de encontro e todo o processo que envolve vários órgãos de socorro e apoio. O plano e as informações prestadas servem de modelo e exemplo para os municípios”, disse o coordenador da Defesa Civil de Americana, João Miletta.

O Plano de Contingência engloba o trabalho de prevenção e monitoramento de áreas de riscos e, em caso de ocorrência de desastres (deslizamentos, inundações, incêndios etc), prevê as ações de socorro e assistência, envolvendo o auxílio de vários órgãos e instituições, como Corpo de Bombeiros, 192 Samu, Polícia Militar, Guarda Municipal, Tiro de Guerra, entre outros.

O monitoramento de áreas de risco é feito periodicamente pela Defesa Civil. As equipes passam por constante treinamento. Em outubro de 2022, a equipe da Defesa Civil de Americana participou de capacitação sobre o Plano Nacional de Segurança de Barragem (PNSB), promovido pela Defesa Civil do Estado de São Paulo, no auditório da Câmara Municipal de Limeira.

“A capacitação é importante para que a equipe possa estar sempre preparada em casos de possíveis ocorrências. Existe todo um trabalho que é feito com moradores, empresas e a população em geral também. Em caso de rompimento da barragem, por exemplo, são necessárias ações imediatas de socorro e cada órgão envolvido terá sua função específica neste trabalho. O monitoramento das áreas, das sirenes de alarme, a manutenção e aprimoramento do plano de ação de emergência são fundamentais”, explicou Miletta.

No caso de desastre, as sirenes são acionadas e ativados os locais de pontos de encontro, com as devidas placas indicativas, para o resgate dos moradores pelas equipes.

A barragem de Salto Grande, da Pequena Central Hidrelétrica (PCH) de Americana, é administrada pela CPFL Renováveis, atendendo aos padrões de segurança de operação e à legislação pertinente à segurança de barragens, de acordo com a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).


Siga o @portaldeamericana no Instagram (clique aqui)

Polícia Federal investiga fraudes na obtenção de registro de armas

Notícia Anterior

Obras de manutenção no Setor 192 avançam

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Geral