Brasil

Por não ter tomado vacina, Bolsonaro pode ser barrado em evento mundial

0
Foto: Marcos Corrêa/PR
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Tivoli Teatro

O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, pode ser prejudicado e ficar de fora da 76ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, que acontece entre 21 e 27 de setembro, em Nova York, por não ter tomado a vacina contra covid-19.
 
O presidente da Assembleia Geral, Abdullah Shahid, afirmou que o comprovante de vacinação contra covid-19 será obrigatório para que os participantes acessem o local do evento.
 
Em uma carta para Abdullah, a prefeitura de Nova York informou sobre a exigência. “A prova de vacinação é exigida para certas atividades em ambientes internos, incluindo a sede das Nações Unidas”, informou a prefeitura.
 
Como já é tradição, o presidente do Brasil é o primeiro a discursar no evento, seguido pelo representante dos Estados Unidos. Bolsonaro já afirmou que só tomará o imunizante depois que todos os brasileiros estiverem vacinados. 


Prefeitura alerta para áreas de risco do carrapato estrela

Notícia Anterior

Covid-19: ministério recomenda suspensão da vacinação de adolescentes

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Brasil