TV & Famosos

Conheça os candidatos da casa de vidro do BBB 23

0
Foto: Divulgação
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
FAM 2023

O jogo começou. Quatro candidatos ao ‘Big Brother Brasil’ entraram na casa de vidro instalada no Via Parque Shopping, na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro. Agora, Gabriel, Giovanna, Manoel e Paula disputam duas vagas no grupo Pipoca da 23ª edição do BBB. O desafio é conquistar o público e os visitantes do local para conseguir o maior percentual de votos. A partir da escolha popular, um brother e uma sister serão selecionados para entrarem na casa do reality junto com os demais participantes, no dia 16 de janeiro. A votação será aberta no Gshow.

Será possível fazer uma visita ao local para conhecer os moradores da residência de muro transparente. Mas quem quiser acompanhar de perto todos os detalhes – para ajudar na sua escolha – poderá acompanhar a rotina dos candidatos da casa de vidro do BBB 23 exclusivamente pelo Globoplay, que terá câmeras instaladas na casa, com transmissão para assinantes.

Conheça um pouco mais sobre os quatro candidatos:

Gabriel

Gabriel tem 24 anos e é de Ribeirão Preto, interior de São Paulo. Cresceu com pais separados, mas que sempre tiveram uma boa relação. Enquanto a mãe o mimava, o pai colocava seus pés no chão. Fez faculdade de Administração em São Paulo, mas com o tempo percebeu que o mundo “terno e gravata” não era para ele. Na pandemia, passou um período no interior e resolveu “virar a chave”. Mudou-se para Florianópolis, começou a investir na carreira de modelo e hoje, além da profissão, administra alguns imóveis da família para complementar a renda.

Considera-se mais caseiro e não é muito de balada; prefere curtir momentos na praia e com a família. Revela ser vaidoso e gostar muito de tatuagens. Conta ser bem centrado e um tanto chato com organização. No convívio, pequenas coisas o incomodam. “Estou tentando ser mais paciente para me tornar alguém melhor”. Diz que não é do tipo que gera atrito desnecessariamente; prefere evitar, mas entrega que não se esconde de um embate. “Não vim para ser o encrenqueiro do programa. Se pisar no meu pé, vou reagir da forma que achar ideal”, adianta. Em uma discussão, afirma que se posiciona. Considera-se orgulhoso, não abaixa cabeça e não tem medo do cancelamento.

Candidato a entrar na casa mais vigiada do Brasil, Gabriel tem um objetivo claro: ganhar o prêmio para investir na carreira. “Quero entrar para ficar rico, milionário”, destaca ele, que não almeja ficar famoso após o programa.

Giovanna

Giovanna tem 25 anos e é natural de Campinas, São Paulo, mas mora atualmente no Rio de Janeiro. É empresária na área de produtos para beleza. Chegou a cursar Direito, mas trancou a faculdade e começou a trabalhar aos 16 anos, quando foi emancipada para fundar com os pais a empresa que até hoje é o sustento da família. Aos 17 anos, os convenceu a morar no Rio com a perspectiva de impulsionar o empreendimento e conta ter conseguido melhorar a vida da família, apesar de ainda passarem por algumas dificuldades. Tem como hobby os jogos online.

A paulista se define como forte, determinada e leal aos amigos. Considera-se explosiva e acelerada, e diz que gosta de ser o centro das atenções: “Quero participar do BBB para ser protagonista. Gosto dos holofotes e sei que tenho potencial para isso”. Afirma que sabe escutar o outro, mas gosta de se posicionar. Revela que não tolera falta de respeito: “Não lido bem com pessoas arrogantes, que gritam muito ou que se fazem de sonsas”. Se entrar no BBB, diz que está disposta a competir e se entregar nas provas; é o tipo de candidata que se preparou física e mentalmente: entrou na academia para ganhar condicionamento e já está montando suas estratégias. Fazer parte do “clube da Luluzinha” e ser “planta” estão fora de seus planos.

Conquistar uma vaga no ‘Big Brother Brasil’ é para Giovanna uma chance de ajudar a família. “Uma pessoa que está praticamente falida, como eu, entra no programa para jogar, uma coisa que amo fazer. E com um prêmio que faria uma diferença absurda na minha vida, é o cenário perfeito”, avalia.

Manoel

Manoel tem 32 anos e é médico psiquiatra. Sempre gostou de estudar e, na escola, era visto como nerd pelas boas notas. Nascido em Cuiabá, Mato Grosso, cursou Medicina em Barbacena, Minas Gerais, o que considera ter sido um período libertador. “Hoje sou um desbravador da vida que filosofa de manhã e canta funk no rolê de sexta à noite”, descreve-se. Morou em Toronto, no Canadá, e fez estágio num hospital para se especializar na área da Psiquiatria. Hoje, tem uma clínica própria e sua maior luta é contra a psicofobia – discriminação contra doenças psiquiátricas.

Manoel não gosta de ser definido somente por sua profissão. Nas festas, revela que é inimigo do fim. Gosta de estudar todo tipo de assunto e seus interesses vão de mercado financeiro a reality shows. Se entrar no BBB, diz que teria dificuldade com pessoas que querem dar opinião sobre tudo, mesmo sem saber. Analisa que seu humor ácido pode ser um trunfo no jogo. Diz que consegue ser irônico facilmente, mas que pode passar imagem de prepotente e arrogante. “Não sou falso modesto, me considero inteligente, bom no que faço. Consigo ter conversas melhores do que a maioria das pessoas”. Revela, ainda, ser manipulador, porque entende e trabalha com a mente humana.

Adepto aos esportes e de espírito competitivo, se entrar na casa do BBB 23, não quer ver aquele pessoal que “ostenta virtude o tempo todo”. Considera que seu maior diferencial é o equilíbrio mental. Seu objetivo no programa é ganhar o prêmio e, com a fama, pretende falar sobre saúde mental nas suas redes sociais.

Paula

Natural de Jacundá, no Pará, a biomédica Paula tem 28 anos e trabalha em um laboratório de análises clínicas de sua cidade. Teve uma infância permeada por boas lembranças nas ruas da pequena Jacundá. Aos 16 anos, saiu da cidade para estudar em Goiânia e, aos 20, voltou para a terra natal em função das responsabilidades que tinha em casa. Tem muito orgulho de sempre ter cuidado da mãe e de ter pagado a faculdade do irmão. Depois de um namoro de seis anos, está curtindo a solteirice.

Destaca como características próprias a alegria e o jeito brincalhão. “Dançar para mim é uma terapia”, conta sobre seu hobby favorito. Tagarela, Paula revela que opina até quando não está diretamente envolvida na situação. Diz ser briguenta e emocionada, mas afirma que com ela “não tem tempo ruim”. Não gosta de gente que reclama de tudo. Conta, ainda, ser uma amiga leal e justa. Se mexerem com quem gosta, vira “bicho”. Ao mesmo tempo, considera-se gentil, carinhosa e doce: “Não é porque sou forte que não tenho minhas fragilidades”. Diz que se encanta e se deslumbra muito fácil com as coisas e ama se conectar com as pessoas.

A candidata a sister não esconde que seu objetivo com o BBB é ganhar dinheiro. No passado, se contentaria com a experiência de participar do programa, mas hoje o reality é uma competição valendo tudo ou nada. “Tem gente que quer fama, quer mudar o mundo inteiro; eu só quero esse dinheiro para mudar de vida”, declara.

O ‘BBB 23’ tem apresentação de Tadeu Schmidt, produção de Mariana Mónaco, direção artística de Rodrigo Dourado e direção de gênero é de Boninho. O reality tem estreia prevista para 16 de janeiro.


Siga o @portaldeamericana no Instagram (clique aqui)

Petrobras reduz preço do gás natural em 11,1%

Notícia Anterior

Prefeitura inicia obras de novo estacionamento do Mercado Municipal

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em TV & Famosos