São Paulo

Covid-19: São Paulo começa aplicar amanhã dose adicional em adultos

0
Foto: Myke Sena/MS
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Tivoli Natal

O governo do estado de São Paulo anunciou que iniciará amanhã (18) a aplicação da dose adicional da vacina contra a covid-19 em toda a população adulta. O imunizante será aplicado em todos as pessoas com mais de 18 anos, que tomaram a segunda dose da vacina há pelo menos cinco meses. Segundo o governo, 710 mil pessoas em todo o estado estão aptas a receber a dose adicional a partir desta quinta-feira.

“Neste momento, podem se vacinar quem tomou a segunda dose entre janeiro e junho, pois já estão com intervalo de cinco meses. Assim, em dezembro, quem tomou a segunda dose em julho já poderá receber a dose adicional”, disse a coordenadora do Programa Estadual de Imunização do estado de São Paulo, Regiane de Paula.

No estado, o imunizante para a dose de reforço será aquele que estiver disponível no posto de saúde: Pfizer, CoronaVac ou AstraZeneca, independentemente de qual vacina a pessoa tenha recebido como primeira ou segunda dose, com exceção de quem tomou a vacina da Janssen.

“Quem tomou a dose única da vacina da Janssen deverá tomar uma segunda dose após oito semanas e, após cinco meses de completar o ciclo vacinal, já poderá receber a dose de reforço. O estado de São Paulo, porém, não conta com estoque deste imunizante e aguarda o envio de doses do Ministério da Saúde para definir a adesão às novas diretrizes com relação a esta vacina”, destacou o governo, em nota.

Até hoje, a dose adicional era recomendada apenas a quem tinha mais de 60 anos de idade, aos profissionais da saúde e pessoas imunossuprimidas, após um intervalo de seis meses da segunda dose. Até o momento, 3,6 milhões de pessoas já tomaram a dose adicional.


Juninho Dias sugere medidas de prevenção a atos de vandalismo ao patrimônio público

Notícia Anterior

Meche pede oferta do teste do pezinho mais completo no SUS de Americana

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em São Paulo