Brasil

Suzano vende 11,9 milhões de toneladas de celulose e papéis em 2021

0
Foto: Divulgação
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Semana do consumidor

A Suzano, referência global na fabricação de bioprodutos desenvolvidos a partir do cultivo de eucalipto, comercializou 11,9 milhões de toneladas de celulose e diferentes tipos de papéis ao longo de 2021. Os dados constam no balanço anual da companhia, a maior fabricante de celulose de eucalipto do mundo e uma das maiores fabricantes de papéis da América Latina.

As vendas de celulose alcançaram 10,6 milhões de toneladas e as vendas de diferentes tipos de papéis atingiram 1,3 milhão de toneladas no ano. A celulose é a matéria-prima utilizada na fabricação de papéis sanitários, embalagens, fraldas, máscaras e papéis de imprimir e escrever em geral, entre outros produtos essenciais para o dia a dia das pessoas.

A receita líquida totalizou R$ 40,1 bilhões, resultado da operação das 11 fábricas que a Suzano possui no Brasil, incluindo as unidades de Jacareí (SP), Limeira (SP), Rio Verde (SP) e Suzano (SP), onde são produzidos celulose, papel, eucafluff e lignina. A companhia também tem participação na joint operation Veracel.

Ao final do ano, a geração de caixa operacional totalizou R$ 18,8 bilhões. O EBITDA ajustado, outro importante indicador que mede a saúde financeira da Suzano, somou R$ 23,5 bilhões, a despeito da trajetória de forte elevação dos custos ao longo do ano.

A elevação do EBITDA ajustado, associada à queda da dívida líquida para US$ 10,4 bilhões ao final de 2021, fez com que a relação entre dívida líquida e EBITDA ajustado encerrasse o ano em 2,4 vezes em dólar. Ao final de 2020, esse indicador estava em 4,2 vezes.

“Os números alcançados em 2021 comprovam que estamos prontos para colocar em curso o maior ciclo de investimentos da história da empresa. A fábrica de Ribas do Rio Pardo demandará investimento de R$ 19,3 bilhões até 2024 e será a mais competitiva linha de produção da Suzano, além de ser um projeto estruturado a partir de relevantes avanços na frente ambiental”, afirma Walter Schalka, presidente da Suzano.

A previsão da Suzano é investir R$ 13,6 bilhões em 2022. A maior parte dos recursos, aproximadamente R$ 7,3 bilhões, será destinada à fábrica de celulose no município sul-mato-grossense. A unidade de Ribas do Rio Pardo tem início de operação previsto para o segundo semestre de 2024.


Juninho Dias pede melhorias no acesso aos bairros Jardim Boer e Bertoni pela rodovia Anhanguera

Notícia Anterior

Vacina contra covid-19 será oferecida nas farmácias da rede Todo Dia em Americana

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Brasil