Uncategorized

Circo Instalado na FIDAM não poderá funcionar, afirma prefeitura

0
Foto: Portal de Americana
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Tivoli dois amores 2021

O Circo Maximus, instalado no estacionamento da FIDAM (Fidam Feira Industrial de Americana) e previsto para iniciar sus sessões nesta sexta-feira(14), não poderá funcionar. A informação foi confirmada pela Prefeitura de Americana ao Portal de Americana. A estreia está sendo divulgada pelas redes sociais e na rádio local.

De acordo com a prefeitura, por deliberação do Comitê de enfrentamento à Covid-19, a atração não tem autorização para ocorrer até o dia 23 de maio, data de vigência do atual decreto do Plano São Paulo.

A divulgação do circo prevê sessões às 20h de terça a sexta, e aos sábados, domingos e feriados às 16h, 18h e 20h.

“Entre outras motivações para a não autorização está o agendamento para as 20h, próxima ao limite de funcionamento previsto pelo Plano São Paulo; o curto intervalo entre as sessões, que dificultam a comprovação de que haverá correta higienização do ambiente e de que não haverá aglomeração na entrada e saída das sessões; assim como a venda antecipada de ingressos sem a devida autorização”, informou a prefeitura em nota enviada ao Portal.

No perfil do Instagram do Circo, a empresa informa que seguirá todas as normas de segurança e capacidade. A cidade já registrou 17.109 casos positivos de covid-19, sendo 522 mortes.

“É preciso destacar que o município conta com altos índices de ocupação hospitalar e que os números de casos e mortes por Covid-19 ainda são altos. Não seria razoável que diante de tantos problemas e de tantas limitações que o Plano SP impôs para as atividades comerciais locais, o evento ocorra”, disse a prefeitura.

O Portal tentou contato com o circo, mas até a publicação não houve retorno.


Americana recebe mais vacina e reduz faixa etária para portadores de comorbidade

Notícia Anterior

Anvisa autoriza uso emergencial de coquetel contra a covid-19

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.