Geral

“01 do Bolsonaro” diz saber quem é o mandante da morte de Marielle

0
ailton barros
Foto: Reprodução
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
FAM 2023

Nesta quarta-feira (3), a Polícia Federal realizou a operação Venire, que teve como alvo diversos nomes ligados ao ex-presidente Jair Bolsonaro e seu entorno. Entre os presos está Ailton Gonçalves Moraes Barros, candidato a deputado estadual pelo PL-RJ em 2022, que afirmou conhecer o mandante da morte da vereadora e ativista Marielle Franco, assassinada em 2018 no Rio de Janeiro.

De acordo com informações divulgadas pelo Metrópoles, mensagens trocadas por Ailton Barros mostram que ele afirmava conhecer o mandante da morte de Marielle Franco. Durante a campanha eleitoral do ano passado, Barros se apresentava como o “01 do Bolsonaro”.

canal whats

Além de Barros, a operação também teve como alvos diversos nomes ligados ao ex-presidente, como Mauro Cesar Barbosa Cid, tenente-coronel e ex-ajudante de ordens de Bolsonaro, sua esposa Gabriela Santiago Ribeiro Cid, o deputado federal Gutemberg Reis de Oliveira (MDB-RJ), o sargento do Exército Luís Marcos dos Reis, ex-integrante da equipe de Mauro Cid, o médico Farley Vinicius Alcântara, o secretário de Governo de Duque de Caxias (RJ) João Carlos de Sousa Brecha, o segurança de Bolsonaro Max Guilherme Machado de Moura, o segurança Sergio Rocha Cordeiro, o assessor especial de Bolsonaro Marcelo Costa Câmara, o militar Eduardo Crespo Alves, o ex-vereador do Rio de Janeiro Marcello Moraes Siciliano, a enfermeira da prefeitura de Duque de Caxias Camila Paulino Alves Soares, Claudia Helena Acosta Rodrigues Da Silva e Marcelo Fernandes de Holand.

Durante a operação, foram realizadas buscas e apreensões em diversos endereços ligados aos suspeitos. A Polícia Federal ainda não divulgou mais informações sobre a operação Venire.



Cadela idosa ‘adotada e devolvida’ espera por uma família em Americana

Notícia Anterior

PF apreende US$ 35 mil e R$ 16 mil na casa de ex-ajudante de ordens de Bolsonaro

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Geral