Esportes

Atletas de Americana conquistam o 3º lugar no Mundial de Jiu-Jitsu Esportivo

0
img 1949
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
FAM 2023

Os atletas Diego Oliveira, Pablo Santos Lima e Stive Marchesini, da Dojo Fight, disputaram no último domingo o Mundial de Jiu-Jitsu Esportivo pela Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu Esportivo – CBJJE, que ocorreu no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo, nos dias 23, 24, 25 e 26.

Diego, de 32 anos, competiu na categoria Master 1 Branca Pena, conquistando o terceiro lugar. O atleta fez sua estréia no Pan Americano de Jiu-Jitsu Esportivo, em setembro deste ano, onde conquistou duas medalhas de prata nas categorias Master 1+2 Branca Pena Gi e Peso Médio No Gi. Já Pablo, de 21 anos, e Stive, de 39 anos, competiram respectivamente nas categorias Adulto Branca Super-pesado e Master 2 Branca Pesadissimo, conquistando também a medalha de bronze. Essa foi a estréia deles em campeonatos.


📱Receba as notícias do Portal de Americana no seu WhatsApp, clique aqui

“É preciso coragem pra se colocar a prova, se abdicar de muita coisa e acreditar que é capaz. Ninguém vê as lutas do dia-a-dia, as batalhas que enfrentamos, que testam a nossa resiliência e que muitas vezes nos faz questionar o propósito das coisas. As pessoas normalmente só dão valor no resultado final, mas a verdadeira transformação está no processo. Agradeço aos meus senseis Malhação, Trevisan e Ricardinho, por todo suporte e aos meus irmãos de treino por toda força e apoio”, disse Diego.

“Queria agradecer a todos da Dojo Fight e parceiros de treino. Ao sensei Marques que me orientou a todo momento no campeonato e me deu todo o suporte e ao meu sensei Malhação que aceitou mais um desafio de me preparar e orientar, fez muito mais do que um papel de um sensei e sim de um amigo, irmão e muitas vezes de pai. É só o começo, o primeiro de muitos que estão por vir”, falou Pablo.

“Quanto tempo faz que você fez algo pela primeira vez? Cada atleta tem suas lutas internas e mais que uma medalha superei minhas limitações, recebi o apoio dos meus professores e ganhei o abraço da minha família. O vencedor é formado dia-a-dia e eu continuarei no meu processo de construção com novos objetivos”, comentou Stive.

Na quinta-feira, 23, a academia conquistou ainda outra medalha de bronze com o atleta e professor Henrique Trevisan, que disputou pela categoria Master 4 Preta Pesado.



Motorista perde o controle e carro cai no córrego da Avenida Brasil

Notícia Anterior

Homem morre após cair de andaime em obra

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Esportes