Geral

Laudo aponta que fã de Taylor Swift morreu devido à exaustão térmica causada pelo calor

0
img 1594
Foto: Reprodução
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
FAM 2023

A fã da cantora Taylor Swift, Ana Clara Benevides, de 23 anos, que morreu após passar mal durante a apresentação da artista no Estádio Nilton Santos, o Engenhão, no Rio de Janeiro, sofreu uma exaustão térmica causada pelo calor. De acordo com o G1, essa é a informação presente no laudo de necropsia divulgado nesta quarta-feira, 27.

Com um público de cerca de 60 mil pessoas, o primeiro show da turnê “The Eras Tour” no Brasil ficou marcado pela tragédia. No dia 17 de novembro, quando aconteceu a apresentação, o calor era extremo, com máxima registrada de 40ºC e sensação térmica de quase 60ºC.

canal whats

A T4F, responsável pelo show no Brasil, foi alvo de críticas por problemas de organização e pela proibição de que os fãs levassem sua própria água ao estádio.

Segundo Estela Benevides, prima de Ana Clara, a jovem era natural de Sonora, em Mato Grosso do Sul, e saiu “para realizar um sonho da vida” no Rio. Estava muito “animada e feliz”. Era a primeira vez da estudante de Psicologia andando de avião. Segundo a prima, Ana foi socorrida ao desmaiar na grade em frente ao palco, dentro do Engenhão. Chegou a ser encaminhada ao hospital, mas não resistiu.

Anteriormente, um laudo preliminar feito com base em exames realizados pelo Instituto Médico Legal (IML) indicou que a jovem teve hemorragia pulmonar. Novos exames foram solicitados, já que ainda não era possível concluir a causa da morte de Ana Clara.

Em nota, a Polícia Civil do Rio de Janeiro disse que, de acordo com a 24ª DP (Piedade), após análise do laudo do Instituto Médico Legal (IML), que apontou as causas da morte, os representantes da empresa organizadora do evento serão chamados para prestar esclarecimentos. A investigação está em andamento.

Procurada, a T4F ainda não se manifestou sobre a divulgação do laudo. O espaço permanece aberto para posicionamento.

Após a morte de Ana Clara, autoridades anunciaram novas medidas para shows e espetáculos no País.

O ministro da Justiça e da Segurança Pública, Flávio Dino (PSB), editou uma nova regra, que permite a entrada de garrafas de água para uso pessoal em shows.



Lula confirma revéillon em ‘praia privativa’ controlada pelas Forças Armadas

Notícia Anterior

Lula assina decreto que reajusta salário mínimo para R$ 1.412

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Geral