Geral

Lula proíbe uso de celular no gabinete e em reuniões

0
Lula reunião
Foto: Ricardo Stuckert/PR
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
FAM 2023

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou que proíbe a entrada de telefone celular em seu gabinete. Em um discurso para “humanizar as relações humanas”, o presidente criticou o uso abusivo do celular. “No meu gabinete da Presidência, ninguém entra com telefone celular. O cara marca uma coisa com o presidente e, daqui a pouco, o cara está lá, o presidente sentado, e o cara no celular, conversando com alguém que ele não marcou audiência”, declarou, em transmissão ao vivo nas redes sociais intitulada “Conversa com o presidente”, nesta terça-feira, 4. “Em nenhuma reunião, eu permito celular.”

Lula justificou que se educou para não ficar dependente digital. “Não preciso saber de notícias às 5h, 6h. Eu me levanto, vou trabalhar às 8h, quando chegar ao meu serviço, quero saber de todas as notícias”, contou.


Participe do grupo de empregos do Portal de Americana no WhatsApp. Clique no link: https://bit.ly/3TIWfzS

A mesma postura, segundo ele, ocorre ao final do expediente. “Se não tiver algo muito grave, não precisa me ligar”, disse. “Não vou perder meu sono por causa de uma matéria (me atacando)”, acrescentou. “Não vou pegar o telefone e ligar para a empresa, que publique, eu leio no dia seguinte.”

“Não preciso de notícias que não têm nada a ver comigo, é preciso ser seletivo no que você vê”, declarou. “Tenho meu tempo e o celular tem o dele.”

O petista disse que orienta seus assessores a ligarem para as pessoas com quem deseja falar, em vez de mandar mensagens ou deixar recado. “Comigo não tem isso, comigo é o seguinte: ligue. Fale ‘Bom dia; Boa tarde; Boa noite, o presidente quer fazer reunião, pode comparecer'”, afirmou.




MPF abre inquérito para apurar homotransfobia de André Valadão

Notícia Anterior

Luan é agredido em motel por torcedores do Corinthians, que lamenta ‘intolerância’

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Geral