Brasil

Ciro Gomes chama dono do Coco Bambu de vagabundo e empresário rebate

0
Foto: José Cruz/Agência Brasil
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Semana do consumidor

O pré-candidato à Presidência Ciro Gomes (PDT), chamou o empresário Afrânio Barreira, dono da rede de restaurantes Coco Bambu de “vagabundo” e o acusou de sonegar impostos. A afirmação aconteceu durante uma entrevista do político a um canal do YouTube no último dia 2 de maio.

“Esse vagabundo do Coco Bambu tem 50 restaurantes no Brasil e no mundo, cada um deles tem uma razão social diferente pra não pagar imposto, para estar no Super Simples. Por isso que são tudo bolsonaristas, porque é tudo marginal”, declarou Ciro.

O empresário, por meio de nota, disse que o governo Bolsonaro é “o melhor para o Brasil”. “O Coco Bambu passou por todos os governos durante esse período, sempre com forte crescimento. O apoio ao governo Bolsonaro é por convicção de ser o melhor para o Brasil e para os brasileiros”, declarou o presidente.

Barreira também respondeu  Ciro sobre as acusações de sonegação fiscal. “O Coco Bambu, principalmente no Ceará, é ostensivamente fiscalizado há muitos anos. Nunca existiu sonegação fiscal no Coco Bambu. Crescemos organicamente durante 30 anos através do trabalho. É inquestionável. Qualquer pessoa que fale sobre gestão, sobre ser correto e pagar seus impostos, nós estamos super validados com relação a isso”, disse.

 


Mulher surta e quebra parede da delegacia em Americana

Notícia Anterior

Em Sumaré, Lula defende maior salário e menos inflação

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Brasil