Uncategorized

Vereador ‘copia’ projeto para proibir banheiros unissex em Americana

0
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
ZuHause

O vereador Marcos Caetano (PL) protocolou na secretaria da Câmara Municipal de Americana um projeto de lei em que propõe a proibição de instalação e o funcionamento de banheiros unissex no município. A proposta abrange estabelecimentos comerciais, prédios e espaços públicos, escolas e instituições. Uma o projeto é uma ‘Cópia’ do que foi apresentado na semana passada em Santa Bárbara d’Oeste, pelo vereador Carlos Fontes.

Na justificativa do projeto, o autor afirma que desta forma serão inibidos casos de importunação sexual, assédio ou constrangimentos e, ao mesmo tempo, garantida a privacidade. O parlamentar cita que o banheiro unissex é um espaço de uso coletivo que pode ser usado por qualquer indivíduo, independente de sexo, e que isso, na sua avaliação, fere o princípio do direito à intimidade e à privacidade, além de ocasionar constrangimentos.

------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Quiero Café Happy
Quiero Café manhã

Ele não citou na justificativa nenhum estabelecimentos que tenha o banheiro unissex na cidade, nem nenhum caso de assédio por uso do banheiro.

“É inaceitável que mulheres e crianças sejam vítimas de insegurança, sendo obrigadas a dividir o banheiro com homens. Não é uma questão de gênero, mais sim de ajudar a protegê-las. As mulheres devem ser protegidas de qualquer constrangimento e invasão de sua privacidade. Não se trata de discriminação ou homofobia, mas um resguardo jurídico para quem não se sente confortável com tal situação”, afirma Marcos Caetano.

O projeto de lei faz exceção aos casos de estabelecimentos públicos ou privados que tenham banheiros de uso familiar – nos quais os pais podem acompanhar os filhos com até dez anos – ou ainda quando se tratar do único banheiro do estabelecimento, mas frisa a condição de que este seja de uso individual. A proposta prevê ainda multa de duzentas unidades fiscais do estado de São Paulo (Ufesps) – R$ 5.818,00 em valores atualizados – para quem desrespeitar a norma.

O projeto de lei será encaminhado às comissões pertinentes e, não havendo impedimento legal para sua tramitação, será discutido e votado pelos vereadores em plenário, durante sessão ordinária.


Preocupação com variante faz Salvador cancelar festa de réveillon

Notícia Anterior

Projeto de lei obriga restaurantes de Americana a oferecer água grátis aos clientes para reduzir descarte de plástico

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.