List

10 mitos e verdades sobre a doação de sangue

0
Foto: Divulgação
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Maratona

Dados de 2017 do Ministério da Saúde apontam que apenas 1,85% da população brasileira doou sangue. Segundo a OMS, uma boa quantidade anual de doações seria entre 1% a 3%, contudo o ideal seria em torno dos 5%, deixando o Brasil abaixo do índice ideal estabelecido pela organização.

Dia 14 de junho como o Dia Mundial do Doador de Sangue e o mês inteiro também é dedicado a conscientização acerca da doação. Neste período, os estoques brasileiros registram uma baixa nas doações devido a mudança de estação e a celebração serve como um lembrete da importância da prática, bem como uma maneira de aumentar as campanhas para incentivar e angariar cada vez mais doadores, visto que apenas uma doação pode salvar de três a quatro vidas.

------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Portal telegram

Contudo alguns mitos e desinformações ainda cercam o tema e por isso preparamos uma lista com 10 mitos e verdades sobre doação de sangue.

1-Posso doar se tiver menos que 50 kg?
Mito. Doadores com peso inferior a 50kg não conseguem doar o valor mínimo estipulado para cada bolsa de sangue, que gira em torno de 405 mL de sangue.

2- Preciso estar em jejum?
Mito. É necessário estar bem alimentado para evitar algum tipo de mal-estar, contudo opte por refeições leves e evite alimentos gordurosos como frituras e queijos amarelados, eles interferem no aspecto do sangue e dificultam os exames.

3-Posso contrair doenças?
Mito. Todo o processo de doação é muito seguro e o risco de contaminação é mínimo. Todo material utilizado é descartável e aberto na sua frente no momento da doação.

4- Posso transmitir doenças?
Verdade. Muitas doenças infecciosas são transmitidas pelo sangue, desta forma os testes realizados são extremamente necessários e honestidade para responder as perguntas é fundamental. Lembre-se, em um paciente debilitado, a contração de uma doença pode ter consequências fatais.

5- Estou impedido de doar se tiver piercings ou tatuagens?
Mito. Pessoas com piercings e tatuagens recentes devem aguardar de 6 meses a 1 ano, pois ao perfurar a pele com agulhas ficamos suscetíveis a contaminações. Aqueles com piercings na boca ou na região genital precisam aguardar um ano após a retirada, visto que o risco de infecção nestas áreas é maior.

6- Não posso doar se estiver tomando medicação?
Mito. As substâncias contidas nos medicamentos que ficam diluídas no sangue são mínimas e inicialmente não impedem a doação, contudo é necessário apresentar todos os medicamentos que você utiliza durante a triagem e cada caso será avaliado individualmente.

7- Grávidas não podem doar?
Verdade. A gestação é um período no qual a mulher necessita de uma grande quantidade de nutrientes para manter a si e ao feto saudáveis. A doação é permitida depois de 3 meses em caso de partos normais e 6 meses para cesáreas, se ainda estiver amamentando, a mulher deve aguardar 12 meses.

8- Estou impedido caso tenha HIV, Hepatite B e C?
Verdade. Muitas doenças infecciosas são transmitidas via corrente sanguínea, em pacientes debilitados, receber este sangue, além da transmissão, pode ter consequências fatais.

9- Qualquer Doença Sexualmente Transmissível configura impedimento para sempre?
Mito. Pessoas diagnosticadas com sífilis ou gonorreia estão liberadas para doar sangue 12 meses após o fim do tratamento. Portadores do vírus causador do HPV não tem restrição com relação à doação de sangue.

10- Preciso esperar caso esteja gripado ou resfriado?
Verdade. Existe a possibilidade de alguns vírus ou bactérias migrarem para a corrente sanguínea, neste caso é necessário esperar sete dias após a cura.

Realização: Amil

Brasil segura o ataque mexicano e vence por 2 a 0

Notícia Anterior

Perseguição termina com dois bandidos baleados na Praia Azul

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.