Home Entretenimento Variedades Concurso Cidade Responsável divulga finalistas e abre voto popular pela internet

Concurso Cidade Responsável divulga finalistas e abre voto popular pela internet

Compartilhe
Imagem: Divulgação

O Concurso Cultural Cidade Responsável 2017 acaba de fazer a seleção das cinco melhores frases e das cinco melhores práticas educativas. Os internautas têm até o dia 20 de novembro para votar em seu trabalho favorito das duas categorias no site www.cidaderesponsavel.com.br. Os vencedores serão anunciados em evento no dia 22 de novembro, no Centro de Cultura e Lazer (CCL).

O Concurso Cultural Cidade Responsável 2017 direcionou aos jovens de 12 a 17 anos a questão “Como Faço Americana uma Cidade + Responsável?”. Já os educadores tiveram o desafio de promover uma prática educativa com jovens, de 12 a 17 anos, cujo objetivo fosse prevenir o consumo de bebidas alcoólicas por menores de 18 anos.

-----TEXTO CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE------
Mineiro

natal tivoli

Para os estudantes, os prêmios serão: 1º lugar: smartphone, 2º lugar: câmera fotográfica semiprofissional e 3º lugar: bicicleta. Para os educadores, os prêmios serão: 1º lugar: notebook, 2º lugar: câmera digital profissional e 3º lugar: tablet.

O principal objetivo do Concurso Cultural Cidade Responsável 2017 é incentivar as boas iniciativas de estudantes e as boas práticas dos educadores que atuem com jovens, para conscientizar e inibir o consumo de bebidas alcoólicas antes dos 18 anos.

CONHEÇA OS SELECIONADOS DO CONCURSO CULTURAL CIDADE RESPONSÁVEL 2017

FRASES FINALISTAS – ESTUDANTE – VOTO POPULAR

FRASE 1
Eloisa Silva Xavier,12 anos
Escola Estadual Monsenhor Nazareno Maggi
Para americana melhorar, a população inteira precisa se conscientizar! Álcool para menores de 18 (dezoito) não é legal, faz mal e te deixa de baixo astral.

FRASE 2
Eduarda Lira Bettin, 16 anos
Escola Estadual Professora Ornella Rita Ferrari Sacilotto
Adolescente não deve beber, comerciante não deve vender

FRASE 3
Lucas Camilo Rodrigues, 15 anos
Escola Estadual Professora Ornella Rita Ferrari Sacilotto
Se você quer uma melhora para comunidade, não ofereça bebidas alcoólicas para menores de idade!

FRASE 4
Giulia Fuentes, 15 anos
ETEC Polivalente de Americana
Bebida alcoólica e adolescente não combinam minha gente! Gerações inteligentes, fazem escolhas diferentes.

FRASE 5
Állan Vitor Taroco Bernardes,16 anos
ETEC Polivalente de Americana
Para fazer Americana uma cidade responsável, uma juventude consciente é necessária. Bebida alcoólica e adolescente não se casam, mas atitude e personalidade é o que te salvam.

FRASES FINALISTAS – EDUCADOR – VOTO POPULAR

PRÁTICA EDUCATIVA 1

Educador: Rodolpho Rodrigues da Silva (Professor de História)
Local: Escola Estadual Otávio Soares de Arruda
Prática Educativa: Consumo precoce de bebidas alcoólicas: Vamos
transformar essa história?

A prática educativa desenvolvida teve início com a leitura compartilhada de um texto produzido sobre o consumo de álcool na história. Em seguida, os estudantes foram convidados a elaborarem uma linha do tempo com informações sobre o consumo e a produção de bebidas alcoólicas. Após o compartilhamento das Linhas do Tempo, a classe refletiu e dialogou sobre as consequências do consumo precoce de álcool. A partir das atividades, cada estudante elaborou um texto reflexivo e um projeto de vida. Novamente, a classe refletiu conjuntamente e dialogou sobre o modo como o consumo de álcool é demonstrado pelos adolescentes nas redes sociais. Ao fim, os estudantes realizaram uma atividade para elaboração de diversas maneiras de diversão (sem o consumo de álcool) e realizaram um piquenique numa praça no entorno da escola.
Público: 40 estudantes envolvidos diretamente

PRÁTICA EDUCATIVA 2

Educador: Fábio Gianfratti Lorena da Rocha (Educador Social)
Local: Casa de Dom Bosco
Prática Educativa: Cidade Responsável – Ação Cultural – Noite de Artes

Desenvolvida uma noite de manifestações artísticas correlacionadas ao tema do concurso: venda de bebida alcoólica para menores de idade, para a comunidade dos bairros Mathiensen, Jardim dos Lírios e adjacências. Com direito à contação de histórias, exposição de desenhos, teatro (estátuas vivas e jornal da casa), dança e uma palestra informativa para os responsáveis dos educandos da Casa de Dom Bosco. Tudo foi feito pelos educandos a partir das diversas atividades oferecidas, com pesquisa de dados prévia, confecção de cartazes informativos, cenário e figurino, entre outros.
Público: 100 pessoas (entre crianças, jovens e adultos)

PRÁTICA EDUCATIVA 3

Educadora: Sandreli Gaioti Nery (Professora de Artes)
Local: CE SESI 101 – Mendel Steinbruch
Prática Educativa: Refletindo pela vida

Os alunos do terceiro ano do ensino médio foram convidados a pesquisarem e desenvolverem trabalhos a partir do tema “Consumo de bebida alcoólica na adolescência”. Como resultado, um grupo de estudantes realizou uma pesquisa com salas de aula do ensino fundamental II e médio, outro grupo apresentou uma peça de teatro e outro desenvolveu uma paródia de música. Após as apresentações dos resultados, o tema e seus desdobramentos foram e debatidos entre os colegas.
Público: 200 estudantes entre ensino fundamental II e médio

PRÁTICA EDUCATIVA 4

Educadora: Ana Paula Castro (voluntária)
Local: Projeto Skate Equilíbrio
Prática Educativa: Skate e Consumo precoce de álcool

Foram realizadas atividades temáticas associando a prática do skate e o consumo de bebidas alcoólicas. Além de um debate inicial, os adolescente foram convidados a elaborarem desenhos que representassem seus pontos de vista sobre o assunto. Posteriormente, alguns desenhos selecionados serviram de inspiração para o ilustrador Cicatriz, que elaborou imagens que foram estampadas em novos skates produzidos.
Público: 300 adolescentes

PRÁTICA EDUCATIVA 5

Educadora: Eliane Batista Lopes (Professora de Ciências e Matemática e Vice-PEF)
Local: Escola Estadual Monsenhor Nazareno Maggi e Escola Estadual Dilecta C. Martinelli
Prática Educativa: Motivos pelos quais o jovem menor de 18 anos não
deve beber

Na Escola Magi durante as aulas de Ciências, a base teórica foi desenvolvida por meio da apreciação e estudo dos materiais: DVD #SELIGA e #movimentopenochao. Os alunos representaram o conteúdo apreendido por meio de seminários, documentários, construção de cartazes, produção e apresentação de rimas. Na Escola Dilecta, a Orientação Técnica sobre o Projeto Cidade Responsável foi reproduzida em reuniões de ATPC- Aula de Trabalho Pedagógico Coletivo, com a intenção de mobilizar professores para o desenvolvimento do Projeto. Quatro professoras desenvolveram o projeto com seus alunos do Ensino Fundamental e Ensino Médio. No evento “Um Dia Na Escola de Meu Filho”, do Programa Escola da Família, foi decidido trabalhar o tema por meio da “Balada Sem álcool”. Nesse evento foram mobilizados: o Grêmio Estudantil, Educadores Universitários, voluntários professores e alunos. Várias ONGs e voluntários da comunidade também estiveram presentes e apresentaram ao público algumas atividades desenvolvidas com seus associados. Durante o evento, o público foi orientado que o consumo de bebidas alcoólicas pode ocorrer somente após os dezoito anos de idade e deve ser feito com responsabilidade.

Público: 550 pessoas entre adolescentes, jovens e adultos.

Sobre o Projeto Cidade Responsável

O Projeto Cidade Responsável Americana é uma iniciativa da Associação Brasileira das Indústrias de Cerveja (CervBrasil) – entidade formada pelo três maiores fabricantes de cerveja no Brasil – Ambev, Grupo Petrópolis e HEINEKEN Brasil. O objetivo é incentivar os municípios a terem um conjunto de práticas preventivas para inibir o consumo de álcool por menores de 18 anos. O Projeto Cidade Responsável já foi aplicado nos municípios de Fernandópolis (SP) e São Bernardo do Campo (SP).

Sobre a CervBrasil

Criada em maio de 2012, a Associação Brasileira da Indústria da Cerveja (CervBrasil) reúne as três maiores fabricantes da bebida do país – AmBev, Grupo Petrópolis e HEINEKEN Brasil -, que respondem por cerca de 96% do mercado. Desde sua fundação, a entidade trabalha em prol do interesse comum das empresas em fortalecer o setor e contribuir para o desenvolvimento socioeconômico nacional. A entidade tem como missão incentivar o desenvolvimento sustentável do setor cervejeiro brasileiro. Entre seus pilares de atuação estão a contribuição socioeconômica e o consumo responsável.


Refis

Compartilhe