Cotidiano

Hospital Municipal vai duplicar a oferta de oxigênio

0
Foto: Divulgação
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Tivoli Teatro

Com o objetivo de evitar a falta de oxigênio medicinal durante os períodos de maior fluxo no atendimento aos pacientes com Covid-19, o Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi (HM) vai duplicar a capacidade de armazenamento em seu depósito. A empresa White Martins, fornecedora do produto, irá instalar um novo tanque assim que for concluída a base de alvenaria, que vem sendo feita pela Secretaria de Obras e Serviços Urbanos.

Em razão da Covid-19 o HM teve um aumento considerável no consumo de oxigênio este ano. Em média têm sido consumidos 2.300 m³ diariamente, sendo que antes da pandemia o consumo era, em média, 1.200 m³ a cada dia.

A base de alvenaria começou a ser construída no dia 5 de julho e a previsão para que haja condições de acomodar o novo tanque é de aproximadamente 15 dias. O reservatório atual possui capacidade de armazenamento de 4.950 m³ de oxigênio líquido e o novo, segundo a empresa, terá capacidade de 10.331 m³, ou seja, irá dobrar a capacidade de oferta do produto ao Hospital.

Embora a White Martins possua uma usina de oxigênio em Americana e tenha feito a reposição do produto de forma programada, houve entendimento de que seria prudente a ampliação do tanque, em face à pressão exercida no sistema de saúde local devido à pandemia.

“A reposição do oxigênio no Hospital é feita de forma programada pela White Martins, mas a empresa optou por ampliar o nosso estoque, com o objetivo de nos precaver futuramente”, disse o superintendente da Fusame, Eduardo Pramparo.


Doria libera funcionamento do comércio até às 23h

Notícia Anterior

Americana registra mais quatro óbitos por Covid-19

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Cotidiano