Cotidiano

Vereadora Dra. Rosangela Caro processa Dra. Adriana Cardoso

0
Fotos: Reprodução
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Semana do consumidor

A vereadora de Americana, Dra. Rosangela Caro, que assumiu a cadeira do Cidadania, ingressou com uma ação judicial de indenização por danos morais contra a médica Dra. Adriana Cardoso, esposa do também vereador Dr. Daniel Cardoso(PDT).

Na ação que tramita na 4ª Vara Cível de Americana, Rosangela argumenta que a Adriana teria feito ofensas contra ela nas redes sociais, inclusive teria dito que a vereadora cometeu erros médicos contra pacientes.

Em um dos ataques, Adriana teria dito, em um vídeo, que a vereadora, enquanto médica, destruiu o nariz de uma paciente. “A intenção da Requerida [Adriana] é deturpar a imagem e honra da Autora [Rosangela] perante a população, com finalidade visivelmente política”, diz a defesa da vereadora.

Ainda de acordo do a inicial do processo, Adriana formalizou uma falsa denúncia ao Presidente da Câmara Municipal de Americana por meio da qual acusou a Rosangela de assumir o cargo de vereadora de forma irregular.

Porém, um parecer exarado pela Assessoria Especial Legislativa da Câmara deu respaldo para que ela ocupasse o cargo não ferindo a Lei Orgânica do Município de Americana.

A defesa de Rosangela, que é assinada pelos Advogados Bruno Gelmini e Ulysses Guedes Bryan Aranha, lista uma série de pedidos ao juiz, entre eles, a retirada dos vídeos com as acusações das redes sociais e a condenação de R$ 8 mil a título de dano moral.

Em decisão liminar nesta segunda-feira(21), o juiz aceitou o pedido da autora. “Defiro o pedido de tutela de urgência de natureza antecipada por vislumbrar os pressupostos do artigo 300, caput, do Código de Processo Civil. Com efeito, para fins de concessão da antecipação da tutela jurisdicional, impõe-se reconhecer a presença conjunta de todos os requisitos enumerados no supramencionado dispositivo legal”, diz o trecho da decisão.

Ele determinou que Adriana  exclua de todas as redes sociais, qualquer menção à parte autora, ofensiva ou não, no prazo de cinco dias, sob pena de multa diária de R$ 300,00 e que ela  não faça novo comentário sobre a parte autora, ofensivo ou não, sob pena de multa de R$ 10.000,00 por comentário.

Procurada pelo Portal de Americana para comentar a ação, Adriana não respondeu as mensagens enviadas pela reportagem. O espaço segue aberto para posicionamento.


Unicamp, USP e Unesp mantêm uso de máscara em ambientes fechados

Notícia Anterior

Governo zera imposto de importação de etanol e de seis alimentos

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Cotidiano