Cotidiano

Amparo faz lockdown aos finais de semana para conter covid-19

0
Comércio fechado na rua 25 de Março durante a quarentena.
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Tivoli Teatro

Com o aumento dos casos e internações por covid-19, algumas cidades do interior paulista iniciaram medidas ainda mais restritivas para enfrentar a pandemia.

Em todo o estado de São Paulo vigora o Plano São Paulo que, atualmente, está em fase de transição, mas permite a abertura de comércio e de serviços com limite de 40% de capacidade e toque de recolher das 21h às 5h. Mas com o crescimento da pandemia em algumas regiões do estado, prefeituras paulistas decidiram ser ainda mais rigorosas, decretando lockdown – que é o fechamento quase total das atividades e restrição de circulação de pessoas nas ruas.

A cidade de Amparo, por exemplo, iniciou nessa sexta-feira (4) um lockdown que vai funcionar por dois finais de semana. A cidade, que já tinha adotado a volta à fase emergencial do Plano São Paulo no dia 1o de junho, decidiu limitar ainda mais o funcionamento dos serviços considerados essenciais e vai fechar mercados e até postos de gasolina durante os finais de semana.

Com isso, de sexta (4) até domingo (6), os mercados só poderão funcionar por meio de delivery. As farmácias, serviços funerários e hospitalares e de pronto atendimento médico vão continuar em funcionamento. As pessoas que estiverem na rua e não estiverem cadastradas como trabalhadores de setores essenciais estarão sujeitas a multa no valor de R$ 500.

Nesses dias de lockdown, o transporte coletivo não vai funcionar na cidade. As indústrias consideradas essenciais só vão poder funcionar com 50% da força de trabalho, desde que os trabalhadores estejam testados e negativados para covid-19. No sábado e domingo, postos de combustível também estão impedidos de funcionar. Barreiras sanitárias serão montadas na cidade para fiscalizar o cumprimento das medidas.

Já entre segunda-feira (7) e quinta-feira (10), a cidade volta para a fase emergencial, onde somente serviços considerados essenciais podem funcionar. E, de sexta-feira (11) a domingo (13), a cidade volta ao lockdown, no mesmo modelo que está funcionando neste final de semana.

A medida foi tomada após a cidade registrar falta de leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) e de enfermaria no último dia 30 de maio. Segundo a prefeitura da cidade, só no mês de maio, 46 pessoas morreram em Amparo por covid-19 – o maior índice desde o início da pandemia.


Campo de girassóis volta a atrair visitantes em Sumaré

Notícia Anterior

Bispo da igreja Universal pede para fiéis doarem o auxílio emergencial

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Cotidiano