Cotidiano

Após um mês de funcionamento, ACIA se reúne com empresa que gerencia área azul

0
Foto: Marília Pierre/Divulgação
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Tivoli Teatro

Após um mês de operação do novo sistema de área azul da cidade, a ACIA (Associação Comercial e Industrial de Americana) se reuniu com a Estapar na manhã desta sexta-feira, dia 15, para discutir os impactos do sistema eletrônico para os comerciantes, especialmente, da área central e adjacências.

Na semana passada comerciantes reclamaram da inércia da associação em relação aos prejuizos causados aos comerciantes da área central após a ampliação da área, leia aqui.

Participaram do encontro o presidente da associação, Dimas Zulian; o diretor e coordenador da Distrital Centro, Clovis Yamasaki; e Adelcio Antonini, diretor da Estapar. A Prefeitura de Americana enviou um representante da Unidade de Trânsito para acompanhar o encontro e receber as reivindicações apresentadas pela ACIA.

“Nós preparamos um documento que foi protocolado na Prefeitura e na Estapar, com as principais reclamações que chegaram até a ACIA nos últimos dias. Nossa intenção é abrir um diálogo em busca de alternativas que atendam ao apelo de comerciantes e clientes”, afirmou Dimas.

Segundo ele, a reunião foi produtiva. “Fomos bem recebidos e acreditamos que um diálogo foi aberto. A resposta que obtivemos nesta reunião é que as reivindicações serão avaliadas e voltaremos a conversar”, relatou o presidente.

Entre os pedidos protocolados pela ACIA estão:
– Extinção dos setores da Área Azul;
– Oferecer opção aos motoristas de estacionamento por 30 minutos;
– Revisão da extensão das áreas de cobrança de estacionamento;
– Localização afastada dos parquímetros;
– Instituir um prazo mínimo de tolerância;
– Aumentar a divulgação sobre o funcionamento da Área Azul.


FAM lança campanha inspirada em Hogwarts

Notícia Anterior

Prefeitura diz que ‘pegada de onça’ no botânico é na verdade de capivara

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Cotidiano