Cotidiano

Diretora do Hospital Municipal não ‘bate ponto’ em 70% dos dias trabalhados

0
Foto: Divulgação
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 

Documentos que o Portal de Americana teve acesso com exclusividade mostram que a diretora técnica do Hospital Municipal Dr. Waldemar Tebaldi, Dra. Adriana Carina Polito Cardoso, não ‘bate ponto’ em cerca de 70% dos dias supostamente trabalhados. Ela é esposa do vereador, Daniel Cardoso(PDT).

A médica pediatra que faz plantão no pronto-socorro HM e é responsável técnica pela unidade, utiliza de uma exceção como forma padrão de registro dos dias trabalhados. Ela não registra a chegada e saída do trabalho da forma tradicional e pede, posteriormente a inclusão, pelo RH, dos horários em que supostamente entrou e saiu.

A entrada tradicional é feita por meio do relógio ponto pessoalmente. A pessoa precisa estar presente e marcar a presença com a própria biometria. No caso da médica, no entanto, o registro é feito sempre posteriormente com um acréscimo de exceção.

Quando foi nomeada diretora, a médica optou por escolher manter seu registro como concursada, o que a obriga fazer o registro e cumprir a carga horária estabelecida.

No período de 21 de maio a 20 de junho, dos 16 dias em que há registro de presença, ela usou o método em 11 dias. Em todos os registros feitos posteriormente, ela deu entrada no trabalho pontualmente às 7h. Nos dias em que registrou a chegada da forma tradicional e ‘bateu ponto’ a entrada nunca foi pontualmente neste horário sendo sempre em horas ‘quebradas’.

De 21 de abril a 20 de maio, a inclusão ocorreu em 64% dos dias. No período anterior, de 21 de março a 20 de abril, a regra foi aplicada em 100% dos dias e  não há nenhum dia em que ela ‘bateu ponto’.

Procurada pelo Portal, através da assessoria de imprensa da prefeitura, a Secretaria de Saúde disse que tomou conhecimento da denúncia e irá apurar todos os fatos envolvendo a profissional. “Quanto ao cartão-ponto, esta situação será averiguada junto à servidora, a fim de elucidar o que de fato ocorreu”, disse a pasta em nota.

A prefeitura reforçou ainda que essa prática deve ser uma exceção, e não uma regra.

De 21 de março a 20 de abril 100% dos registros foram feitos posteriormente / Foto: Portal de Americana

O Portal de Americana entrou em contato com a médica para esclarecer os fatos, mas, até a publicação, os questionamentos não foram respondidos. Caso haja manifestação ela será acrescentada aqui.


Idoso mantinha corujas em cativeiro no bairro São Vito

Notícia Anterior

Cervejaria 3 Américas inaugura unidade no Villa Multimall em Santa Bárbara

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Cotidiano