Política

Vereador Silvio Dourado critica legalização do aborto na Colômbia

0
Foto: Divulgação
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Semana do consumidor

Sem nenhum projeto de sua autoria para comentar, o vereador de Americana, Silvio Dourado(PL), usou o tempo de liderança do seu partido na sessão da Câmara Municipal de Americana, na sexta-feira(4), para comentar a legalização do aborto na Colômbia.

No último mês, a Corte Constitucional da Colômbia descriminalizou o aborto realizado até a 24ª semana de gestação.

O vereador, que é do mesmo partido do presidente Jair Bolsonaro, apresentou apenas 4 projetos de lei durante os 14 meses em que ocupa uma cadeira do legislativo americanense – nenhum voltado ao acolhimento de mulheres-.

Ligado à igreja católica, Dourado disse que estava triste com a legalização do abordo no país vizinho. Ele classificou a ação como ‘assassinato do nascituro’.

“É necessário reconhecer que a realidade do aborto responde a dramas humanos que acarretam múltiplas dificuldades para a mãe e seu entorno, especialmente quando a gravidez é consequência de violência sexual ou precisa ser enfrentada em condições de abandono, exclusão ou dificuldades econômicas, entretanto, é necessário recordar que existem outras formas de se abordar estas situações sem que se recorra ao extermínio do nascituro inocente”, disse o vereador

Ele também afirmou que “quando começa o direito do outro, termina o nosso”.

Logo na sequência, Silvio Dourado comentou a guerra entre a Ucrânia e a Rússia. Durante o tempo reservado para comentar assuntos de relevância para a cidade, ele não abordou nenhum tema municipal.

Durante sua fala, era nítido no rosto dos outros vereadores o desconforto com o discurso do colega. Na mesma sessão havia quatro vereadoras, nenhuma falou sobre o tema.

O discurso completo do vereador está disponível no Youtube da Câmara Municipal no vídeo abaixo (a partir do 1h09).

)


Bebê de 6 meses sofre traumatismo craniano após levar garrafada do pai

Notícia Anterior

Rio de Janeiro suspende uso de máscara a partir de amanhã

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Política