Cotidiano

Chico e Giovana lideram intenções de voto para prefeitura, diz pesquisa eleitoral

0
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Semana do consumidor

Pesquisa do Instituto AR7 disponibilizada nesta terça-feira(20) e publicada pelo Portal de Americana em primeira mão, aponta os seguintes percentuais de intenção de voto para o cargo de prefeito(a) de Americana nas eleições 2020.

De acordo com o instituto, Chico Sardelli(PV) e Maria Giovana(PDT) lideram a pesquisa com dez pontos percentuais acima do terceiro candidato. A pesquisa ouviu 600 moradores de Americana, em 28 bairros. 10,65% de pessoas ouvidas possuem de 16 a 21 anos, 19% de 25 a 34 anos, 20,17% de 35 a 44 anos, 45 a 59 anos 27,33 e acima de 60 anos foram 22,83%.

Perguntados “E se os candidatos a Prefeito Americana, fossem estes(as), em qual destes(as) o Sr(a) votaria?”, os eleitores responderam o seguinte:

Chico Sardelli (PV) 26,86%
Maria Giovana (PDT) 22,33%
Rafael Macris(PSDB) 16,50%
Major Crivelari (PSL) 9,50%
Alfredo Ondas (MDB) 3,17%
Talitha de Nadai (PSD) 2,50%
Kim (Solidariedade) 2,00%
Lurdinha Ginetti (PT) 1,67%
Adriano de Oliveira (PSOL) 1,16%
Não sabe/Indeciso 8,17%
Branco/Nulo/Nenhum 6,17%

A pesquisa também perguntou aos eleitores em quem eles não votariam de jeito nenhum para prefeito(a). A resposta foi a seguinte:

Não sabe 17,83%
Branco/Nulo 12,83%
Não rejeita Ningém 10,17%
Rejeita Todos 3,50%
Chico Sardelli(PV) 11,83%
Rafael Macris(PSDB) 7,83%
Alfredo Ondas(MDB) 6,67%
Talitha de Nadai(PSD) 6,17%
Kim(solidariedade) 6%
Maria Giovana(PDT) 4,67%
Lurdinha Ginetti(PT) 4,50%
Adriano de Oliveira(PSOL) 4,33%
Major Crivelari(PSL) 3,67%

A margem de erro é 3.97% pontos percentuais para mais ou para menos, com intervalo de confiança de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral sob o número 07729/2020.


Rafael propõe criação do Clube da Melhor Idade em Americana

Notícia Anterior

Governo Bolsonaro anuncia que vai comprar 46 milhões de doses da vacina chinesa

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Cotidiano