Cotidiano

Educadores de Americana recebem curso de primeiros socorros

0
Foto: Divulgação
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 

Aproximadamente mil funcionários da Secretaria de Educação de Americana vão participar de uma formação em primeiros socorros ministrado pela enfermeira Coordenadora e Assistencial do setor de 192 municipal, Adriana Pacheco.

Os 15 encontros começam dia 26 de março e vão até 4 de junho. A formação vai acontecer no anfiteatro do Ciep São Vito e no anfiteatro da Escola Estadual Heitor Penteado. Participam das reuniões, diretores, pedagogos, professores, Núcleo Mãos que Acolhem, Escola Tempo de Viver, ADIs e Coordenadoras.

“O curso tem como objetivo instruir os profissionais da rede de ensino a atuar em situações de emergência clinica ou traumática de maior prevalência no ambiente escolar e oportunizar ainda a orientação adequada quanto à prevenção e atuação na conduta de primeiros socorros”, afirmou Adriana.

Segundo Adriana o simples fato de o funcionário saber o que fazer, para onde ligar, ou apenas sinalizar um local de acidente já é significante para manter vida de alguém. “O mais importante será de oferecer segurança, tranqüilidade e conforto para a vítima. Todos estes procedimentos, embora pareçam básicos, farão uma diferença gigantesca no processo final de recuperação da criança e ou adolescente”, disse a enfermeira.

Os servidores da educação terão três módulos de aula, com 3 horas cada. No módulo 1serão abordados os seguintes temas: definição de primeiros socorros, avaliação inicial da situação: os 3 s, avaliação inicial da vitima, como acionar os serviços de aph, convulsão, posição lateral de segurança, desmaio, crise de asma, hemorragias/sangramento e acidentes com animais peçonhentos.

No módulo 2 Adriana vai tratar de trauma na cabeça, trauma dental, fraturas e entorses, amputação traumática, empalamento e queimaduras e, no módulo 3, crise de asma, falta de ar e asfixia, afogamento, prevenção e atendimento ao engasgo, parada respiratória: detecção e procedimentos e parada cardiorrespiratória: detecção e procedimentos.

Segundo Adriana após a formação os funcionários saberão, principalmente, quando e como acionar os serviços de emergência e a importância de o que reportar aos serviços. “Pois as perguntas realizadas pelos serviços pré-hospitalares, parecem ser desnecessárias, mas para nós são importantes porque são a partir delas que conseguimos direcionar o recurso certo e rápido para cada necessidade e orientar as condutas a serem realizadas até a chegada da equipe especializada”, avisou.

Para a enfermeira primeiros socorros são avaliações que devem ser ensinadas ao leigo para intervir, sem prejudicar a vítima, com o que ele tem de mínimo recurso no local. “Que por mais complicado que seja o tema, temos que ter consciência que os procedimentos iniciais podem garantir a vida de uma pessoa em situação de urgência e emergência. Isso garantirá segurança as nossas crianças e colaboradores”, concluiu Adriana.

A Secretaria de Educação planejou a formação em primeiros socorros visando atender a lei número 5.244, de 23 de setembro de 2011. Na última terça-feira (13/3) o prefeito de Americana, Omar Najar, sancionou a Lei Municipal 6.144/18, conhecida como Lei Lucas Begalli Zamora, que dispõe sobre a obrigatoriedade da rede pública municipal e particular de ensino de Americana conceder treinamento em primeiros socorros aos professores e funcionários. A lei, proposta pelo vereador Thiago Brochi, alterou uma lei já existente de 2011. O nome da lei homenageia o menino que, em 27 de setembro de 2017, morreu após engasgar-se com uma salsicha durante excursão escolar.


Outono começa com chuva na região

Notícia Anterior

Outono chega e favorece observação do céu no OMA

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Cotidiano