Cotidiano

Hospital de Campanha só deve ser ativado quando esgotarem as vagas do HM, diz prefeitura

0
Foto: Divulgação
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Semana do consumidor

Mesmo com a alta dos casos de Covid-19 em Americana, a Secretária de Saúde de Americana mantém o Hospital de Campanha fechado. De acordo com o último boletim emitido pelo órgão nesta sexta-feira(27), a ocupação da enfermaria atingiu 83% nos leitos sem respiradores (de 18 no total, 15 estão ocupados).

O Hospital de Campanha é uma extensão do HM, colocada temporariamente na UBS (Unidade Básica de Saúde) Cillos, que teve suas atividades transferidas para a UBS da Vila Gallo. O espaço conta com 18 leitos, sendo dois equipados com respiradores mecânicos, oito com suporte comum de oxigênio e oito para atendimento de casos leves. A capacidade instalada poderá ser ampliada, já que a unidade comporta ainda mais 12 leitos.

“Não há ainda uma previsão para para o hospital de campanha iniciar as atividades, isso vai depender da pressão da demanda no Hospital Municipal, que vem sendo acompanhada diariamente. Ao atingir 100% da capacidade dos leitos, o Hospital Municipal irá utilizar ainda alguns leitos contingenciados e, somente após o esgotamento desses então iniciará o referenciamento dos pacientes ao hospital de campanha”, disse a secretaria em nota enviada ao Portal de Americana.

De acordo com a secretaria, quando reativado, o atendimento no local não será feito de forma espontânea, com portas abertas, uma vez que os pacientes serão referenciados pelo Hospital Municipal. Sendo assim, todos os casos suspeitos de Covid-19 continuarão sendo atendidos primeiramente no pronto-socorro do HM que, de acordo com a necessidade, fará o encaminhamento ao hospital de campanha.


Carro capota após colisão no bairro Jardim Mario Covas

Notícia Anterior

Motociclista fica ferido após colisão no Antônio Zanaga

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Cotidiano