Cotidiano

Mulher tem comunhão negada na Basílica de Americana

1
Fotos: Divulgação/Reprodução/Facebook
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 

Uma fiel da Basílica de Santo Antônio de Pádua, em Americana, teve a comunhão negada pelo reitor Padre Pedro Leandro Ricardo, após chegar seis minutos atrasada em uma missa realizada no local na manhã desta quinta-feira(22). A igreja nega.

De acordo com o relato de Ana Paula de Oliveira Verenezi Oton, no Facebook, ela entra as 7h no trabalho e pediu para que chegasse mais tarde para conseguir acompanhar a celebração. Porém Ana chegou as 7h06 na basílica e a missa já teria iniciado.

No relato ela disse que acompanhou toda a celebração até quando chegou a hora da comunhão, ela entrou na fila e dirigiu até o Padre. Na sua hora, ela estendeu a mão para receber “Corpo de Cristo” e foi surpreendida pela negativa do padre. De acordo com ela, Pedro Leandro disse “Você chegou atrasada não acho viável te dar a comunhão”, o ato foi visto por outros fiéis que ficaram indignados.

“Voltei chorando para o meu lugar, acabei de assistir à missa e vim embora indignada”, concluiu Ana Paula.

Após publicar o relato em seu perfil no Facebook, Ana recebeu o apoio de dezenas de amigos. “Puxa que situação constrangedora…Assim na frente de todo mundo…Quero ver fazer isso com político e empresário também”, comentou um internauta. “Esse padre agiu de forma infantil e sem educação , não se nega o corpo de Cristo a ninguém que se aproxima para recebe-lo”, afirmou Sonia Alves.

Procurado, o Bispo Diocesano Dom Vilson Dias de Oliveira, não respondeu nossos questionamentos. A CNBB(Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), através de sua assessoria de imprensa, disse que não tem jurisdição sob a diocese de Limeira e que o bispo que tem autonomia neste caso.

Em nota, a Basilica disse que “em nenhum momento foi negado o Sacramento da Comunhão a fiel. A Basílica é uma comunidade com 118 anos de história e que segue estritamente as normas litúrgicas e canônicas. É imprescindível ressaltar e destacar este fato para que não caiamos em interpretações equivocadas ou em julgamentos errados.

Pelo contrário, a Basílica busca a cada dia oferecer mais horários e oportunidades para os fiéis viverem de maneira particular e consciente a sua fé. Neste ano, por exemplo, os horários de missas e atendimentos foram ampliados. Hoje são 18 horários de missas semanais, todos abertos a acolher aos fiéis de todos os lugares.

Pastoralmente a Igreja recomenda apenas pontualidade aos fiéis, para que cada pessoa possa viver intensamente todos momentos da Santa Missa, como apresentado pelo documento sobre a liturgia do Concilio Vaticano II: “A Igreja deseja ardentemente que todos os fiéis participem das celebrações de maneira consciente e ativa, de acordo com as exigências da própria liturgia e por direito e dever do povo cristão, em virtude do batismo, como “raça eleita, sacerdócio régio, nação santa e povo adquirido” (1Pd 2,9; cf. 2, 4-5).

Deste modo, a Basílica segue sempre com o seu objetivo principal de ser porta sempre aberta para o contato dos fiéis com os ensinamentos de Cristo e os Sacramentos da Igreja.

POLÊMICAS
O Padre Pedro Leandro Ricardo já foi alvo de outras polêmicas. Em 2015 a justiça suspendeu a reforma da igreja após o Ministério Público alegar que obras de recuperação descaracterizaram pintura da parte interna. Em 2013, o padre proibiu que taxistas utilizassem o banheiro do salão paroquial alegando ser de uso interno.


Fundo Social recebe doações de leite e alimentos

Notícia Anterior

Animação Pedro Coelho chega aos cinemas nesta quinta

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Cotidiano