Cotidiano

Omar libera abertura de salões de beleza por serem ‘essenciais’

0
Foto: Divulgação
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Tivoli Natal

Um novo decreto publicado pelo prefeito Omar Najar(MDB), na noite desta sexta-feira(27), autoriza a abertura de salões de beleza na cidade.

A medida foi publicada em uma edição extraordinária do Diário Oficial do Município. Além de acrescentar novos serviços consideradores essenciais, como os salões de beleza e congeneres, o decreto fixa novas medidas de atendimento.

De acordo com o decreto, os estabelecimentos só poderão atender no espaço interior duas pessoas por vez, respeitando o espaçamento de 2 metros. Além disso os estabelecimentos devem obrigatoriamente fornecer álcool 70º para os clientes e funcionários.

Confira a lista completa de atividades consideradas essenciais:

a) hospitais, clínicas, farmácias e clínicas odontológicas;

b) comércio de óculos e congêneres;

c) Transporte públicos urbano;

d) transportadoras, armazéns e centros de distribuição;

e) serviços de “call center” e atendimento ao cliente;

f) comércio de produtos para animais de estimação;

g) serviços de atendimento veterinário de urgência e emergência;

h) serviços de entregas rápidas -“deliverys”;

i) comércios de gêneros alimentícios de qualquer natureza, inclusive suplementos alimentares e alimentos especiais;

j) feiras-livres, no que tange exclusivamente a gêneros alimentícios;

k) serviços de limpeza pública;

l) postos de combustível;

m) distribuidores e comerciantes de gás GLP – gás de cozinha e água Mineral;

n) oficinas mecânicas e serviços de reparo automotivo;

o) serviços de segurança e controle de portaria privados;

p) comércio de embalagens e produtos de limpeza, inclusive produtos para manutenção e limpeza de piscinas;

q) salões de beleza e congêneres;

r) comércio de materiais de construção e ferragens;


Rodaben questiona aumento de salários no DAE

Notícia Anterior

Governo de São Paulo inaugura hospital de campanha na capital

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Cotidiano