Cotidiano

Ônibus voltam ao sistema antigo no sábado

0
Foto: Divulgação
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Tivoli Teatro

O prefeito de Americana, Omar Najar, determinou a suspensão do sistema radial do transporte público municipal. A medida foi adotada nesta quarta-feira diante da série de problemas relatados ao Executivo nessas duas semanas de funcionamento. A mudança ocorre a partir deste sábado.

As duas primeiras semanas do novo serviço foram suficientes para identificar a significativa piora no transporte público da cidade e a insatisfação do usuário. Além das fiscalizações in loco, houve uma alta nas reclamações a respeito do transporte por meio do SAC (Serviço de Atendimento ao Cidadão). Além dos dois fatores, e ouvindo servidores que se utilizam do transporte público, o prefeito tomou a decisão.

“O objetivo da mudança do sistema era tornar as viagens mais curtas e a prestação de serviços mais ágil, o que não ocorreu. Só vendo na prática foi possível ter dimensão dos resultados ruins e, para mim, é melhor recuar em nome do bem de todos do que manter uma má idéia por teimosia. Por mais que se tente criar desgaste político, o fato é que acompanhei de perto a questão nas últimas semanas e não gostei do que vi e ouvi”, disse Omar.

Em reunião com o prefeito, representantes da VPT foram cobrados ainda que houvesse mais e novos veículos. A promessa da concessionária, feita em 10 de maio, é que 30 novos ônibus sejam entregues até o fim do ano; sendo 8 até agosto e 22 até dezembro. “Até agora não houve novos veículos, mas vamos continuar cobrando”, disse Omar.

A VPT é atual concessionária do transporte municipal e também atende às linhas do segundo lote, cujo contrato de concessão foi suspenso. O Executivo, no momento, está impedido pela Justiça de realizar uma nova contratação emergencial em qualquer um dos lotes do transporte.


Instituto abre turma de defesa pessoal feminina

Notícia Anterior

Com 978 vagas, feira de empregos da Fam acontece neste sábado

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Cotidiano