Política

Vereador propõe implantação de experiências sensoriais para Pessoas com Deficiência em espaços públicos

0
Foto: Divulgação
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
FAM 2023

O vereador Silvio Dourado apresentou uma indicação que propõe a implantação de experiências sensoriais para Pessoas com Deficiência em espaços públicos do município de Americana, no Estado de São Paulo. A ideia é oferecer mais opções de lazer e cultura para essa população, que muitas vezes enfrenta dificuldades de acesso a esses espaços.

De acordo com o vereador, a iniciativa surgiu a partir de uma demanda da comunidade, que tem manifestado a ausência de experiências sensoriais nos espaços públicos do município. Ele cita exemplos de outras cidades do país, como Cabo Frio (RJ), Aracajú (SE), Piracicaba (SP), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF) e São Paulo (SP), que já implantaram iniciativas semelhantes com sucesso.

canal whats

As experiências sensoriais são atividades que buscam estimular os sentidos das pessoas, como o tato, o olfato e a audição, por meio de objetos e materiais que oferecem diferentes texturas, aromas e sons. Essas atividades podem ser realizadas em parques, museus, zoológicos e outros espaços públicos, e são especialmente importantes para as Pessoas com Deficiência, que muitas vezes têm dificuldades de acessar e desfrutar desses espaços.

A proposta do vereador Silvio Dourado agora será encaminhada ao Prefeito Municipal de Americana, para que seja avaliada a possibilidade de realização de mostras e/ou a implantação de experiências sensoriais direcionadas às Pessoas com Deficiência, como forma de inclusão social. Se aprovada, a iniciativa poderá trazer benefícios significativos para essa população, garantindo mais opções de lazer, cultura e socialização em espaços públicos acessíveis e inclusivos.



CPC realiza brechó para arrecadação de fundos

Notícia Anterior

Bolsonaro chega na PF para depor sobre joias que tentou incorporar ao patrimônio pessoal

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Política