Cotidiano

Vereador quer proibir salsicha e linguiça na merenda escolar

0
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Tivoli Natal

O vereador Professor Padre Sergio (PT) protocolou na secretaria da Câmara Municipal de Americana um projeto de lei em que propõe a proibição do fornecimento de alimentos embutidos como salsichas, linguiças, salames e mortadelas na merenda escolar da rede pública municipal de ensino.

De acordo com o parlamentar o objetivo é proteger a saúde dos alunos, vedando a inclusão na merenda de alimentos processados que aumentam os níveis de colesterol, triglicérides e sal no organismo.

“A Organização Mundial de Saúde alerta para a existência de muitas denúncias de incorporação de substâncias tóxicas e cancerígenas, como nitrito e nitratos de sódio e potássio, nestes alimentos, cheios de agentes químicos conservantes, aromatizantes e antioxidantes”, aponta.

Ainda segundo Padre Sergio, é necessário promover uma alimentação de qualidade e hábitos alimentares saudáveis para crianças e adolescentes. “O consumo em excesso desses alimentos representa muitos riscos. Os mais graves afetam crianças, que podem desenvolver obesidade infantil, reduzindo a expectativa de vida e aumentando a incidência de doenças coronárias, diabetes, entre outras associadas ao sobrepeso. A dieta na infância traça o hábito da fase adulta, que somente pode ser modificado por meio de longa e insistente reeducação alimentar”, acrescenta.

O projeto prevê ainda que o Poder Executivo deverá promover campanha de conscientização junto à comunidade escolar, com a finalidade de alertar para os males à saúde ocasionados pela ingestão de embutidos, com o objetivo de desaconselhar o consumo na rotina alimentar de crianças, adolescentes e jovens.

O projeto de lei será encaminhado às comissões pertinentes e, não havendo impedimento legal para tramitação, será discutido e votado pelos vereadores em plenário, durante sessão ordinária.


Adutora ainda não foi consertada

Notícia Anterior

3 motivos para comprar um imóvel em 2020

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Cotidiano