Cotidiano

Jovem denuncia caso de homofobia na boate Caos, em Campinas

0
Foto: Reprodução
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Tivoli Teatro

Um cliente usou suas redes sociais para denunciar um caso de homofobia na madrugada deste domingo(10), na boate Caos, em Campinas. O editor, Pablo Monaquezi, afirmou, em um vídeo publicado em seu Instagram, que a casa não prestou apoio ao sofrer ataque de um cliente hétero do espaço.

De acordo com Pablo, após sofrer agressões verbais no backstage, o agressor foi amparado pela segurança do espaço e retirado para a ‘pista’. Em um outro momento da festa, o agressor, que já estava no espaço comum da boate, voltou a fazer agressões. O rapaz teria sido chamado de ‘viadinho de merda’.

“De fato é um Caos, o nome diz muito sobre o lugar”, relatou ele.

A vítima conta que o homem partiu para cima dele e foi contido por seguranças. Pablo e um amigo foram para o banheiro da boate onde acionaram a Polícia Militar. “A gente não teve nenhum amparo e segurança da casa”, afirmou Pablo, que teve que esperar do lado de fora da boate.

No vídeo, Pablo lembrou, por diversas vezes, que na entrada da boate há uma placa em que a casa afirma que não há homofobia e outros tipos de discriminação no espaço (foto). Ele disse que espera que a Caos remova a placa.

Em nota publica no perfil da Caos no Instagram, a boate admitiu uma ‘falha na segurança’. “Pedimos desculpas pela falta de amparo no tempo devido após sofrer um caso de homofobia dentro da nossa casa”, trouxe a nota que pode ser lida na íntegra abaixo.

Um boletim de ocorrência foi registrado pela Polícia Militar.

 

Veja a nota divulgada pela casa:

“Gostaríamos de informar que sentimos muitíssimo pelo ocorrido sobre ataques homofóbicos que um cliente sofreu de outro cliente em nossa casa na noite de ontem.

Pedimos desculpas pela falta de amparo no tempo devido após sofrer um caso de homofobia dentro da nossa casa.

Houve um erro irreparável da equipe responsável pela segurança em não retirar esse sujeito homofóbico de imediato da casa.

Primeiramente, o agressor foi retirado do ‘backstage’, uma área atrás da cabine. Em um segundo momento ele foi retirado da casa. Reconhecemos que houve falha nesse processo que deveria ter sido ágil. Mas ressaltamos: não compactuamos com homofobia ou preconceito de qualquer espécie. E o agressor ou o homofóbico não é bem-vindo em nosso Club.

Temos um posicionando claro de não preconceito, de inclusão, de diversidade. Há anos temos um trabalho nesse sentindo abrigando diversos públicos com as suas diferenças e identidades próprias.

O que podemos garantir aqui, de forma imediata, é que vamos trabalhar em cima de todos os pontos com a situação ocorrida para uma análise, reflexão e transformação direta em nossa equipe. Seja a nossa equipe fixa ou terceirizada. Houve falhas sim no procedimento e vamos trabalhar para elas serem corrigidas.

Não estamos aqui para minimizar o ocorrido, mas, ao contrário, queremos utilizar o fato para evoluirmos e nos transformarmos para numa próxima eventual situação similar saibamos melhor como agir e evitar que tais situações ocorram.

Não temos controle do externo, da imbecilidade de um homofóbico agredir verbalmente de forma tão descabida em um ato claro de preconceito e homofobia. Mas temos como dever proteger todos que estiverem dentro do nosso club para que se sintam acolhidos e seguros. E é nisto que iremos trabalhar: para a melhoria de uma equipe apta para lidar com todas as situações de forma ágil e sem ruídos como aconteceu.

Estamos disponíveis para amparo com todas as informações sobre a pessoa que realizou a agressão ou para qualquer outra necessidade.

Sentimos muitíssimo.
E nossos sinceros pedidos de desculpas aos envolvidos com a situação e todas as pessoas que de algum modo se sentiram desconfortáveis com o ocorrido.”


Professora Juliana identifica problemas em unidades de saúde

Notícia Anterior

Sem vacina, Bolsonaro é impedido de assistir jogo do Santos no estádio

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Cotidiano