Cotidiano

Novembro Azul: Nova Odessa terá mutirão de atendimento no dia 25

0
Foto: Divulgação
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Semana do consumidor

A Secretaria de Saúde de Nova Odessa realizará no dia 25 de novembro um mutirão de atendimentos com urologistas no Ambulatório de Especialidades, ao lado do Hospital e Maternidade Municipal Dr. Acílio Carreon Garcia. A ação acontece das 8h às 12h e faz parte da programação do Novembro Azul, mês em que a conscientização e prevenção ao câncer de próstata é intensificada. Para passar pelo especialista não é preciso agendamento prévio.

“Estaremos com uma equipe atendendo os pacientes neste dia com agenda aberta, ou seja, não é preciso agendar anteriormente. O paciente chega, faz a ficha e aguarda para já ser atendido”, explicou o secretário de Saúde, Vanderlei Cocato.

Segundo ele, além de médicos urologistas, outros profissionais da equipe de Saúde participarão da ação. “Se na consulta o médico entender que é preciso pedir algum exame, o paciente já sairá do consultório com os encaminhamentos e orientações necessários”, afirmou.

O secretário destacou que homens a partir de 50 anos ou com mais de 40 anos que tenham histórico de câncer de próstata na família devem participar da ação. “A prevenção é o melhor remédio para se evitar o câncer de próstata. Buscamos com esta ação trazer os pacientes ao Ambulatório, ver como está a saúde deles e fazer as orientações necessárias”, disse.

SAIBA MAIS – O câncer de próstata é o tumor mais frequente entre os homens e tem cura se detectado em seu estágio inicial. Próstata é uma pequena glândula, própria do sexo masculino, que se localiza abaixo da bexiga e é responsável pela produção de parte do sêmen.

A doença pode demorar a se manifestar, exigindo exames preventivos constantes. O câncer de próstata não é fatal se for detectado no início.


Comércio de Americana abre em horário normal nesta segunda-feira

Notícia Anterior

Americanense conquista duas medalhas no Mundial de Kung-Fu na China

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Cotidiano