Cotidiano

Avenida da Saudade será recapeada

0
------ CONTINUA APÓS PUBLICIDADE ------ 
Semana do consumidor

O prefeito Chico Sardelli assinou um convênio com o Governo do Estado de São Paulo para obras de recapeamento de toda a extensão da Avenida da Saudade. As obras serão totalmente custeadas e executadas pelo Estado, por meio de empresa contratada, e serão fiscalizadas pela Secretaria de Obras e Serviços Urbanos do município.

O recapeamento será feito desde o início da avenida, no Viaduto Ministro Ralph Biasi, até as proximidades do cruzamento com a Avenida Nossa Senhora de Fátima, nas imediações do Cemitério da Saudade, totalizando cerca de 1 km de extensão e 19 mil metros quadrados de área total, nos dois sentidos da avenida. O investimento do Estado nessa obra será de R$ 1.997.781,00.

O prefeito Chico Sardelli comemorou a conquista de mais esse convênio para melhorias da pavimentação do município.

“Mais uma vez o governador Rodrigo Garcia olha com atenção para as demandas da nossa cidade e destina esse valor para melhorias de infraestrutura. Essa é uma avenida importante da nossa cidade, que possui um alto fluxo de veículos, e a obra vem em uma boa hora para dar melhores condições aos motoristas que passam todos os dias pelo local”, disse o prefeito.

O secretário de Obras e Serviços Urbanos de Americana, Adriano Alvarenga Camargo Neves, explicou que a obra ainda não tem uma data definida para início, já que o começo do serviço depende do cronograma do Estado, mas que, após iniciado, o trabalho deve levar cerca de 30 dias.

“Será feita a fresagem, para retirada do asfalto antigo, e aplicação de uma nova camada. Nós, da secretaria, iremos monitorar toda a execução e fazer a sinalização de solo após o recapeamento. A ideia é entregar um serviço semelhante ao da Avenida Nove de Julho”, disse o secretário.


Quatro projetos aprovados pelos vereadores durante sessão ordinária da Câmara de Americana

Notícia Anterior

Vereador e família são feitos reféns durante assalto

Próxima Notícia

Aproveite e leia também

Comentários

Não é permitido comentar nesta notícia.

Mais em Cotidiano